Pular para o conteúdo principal

Serenata


A noite em que não consigo dormir continua... Eu quero te ver.
O sonho interrompido é deprimente e a minha canção de desejo é longa


Sem ter como suspeitar, pego a mão
Este caminho que nós dois percorríamos juntos
Ei... Nós prometemos, não é?


"Não importa quão alto seja o muro, nós o ultrapassaremos"
Por que você não está mais aqui? Eu quero te ver agora...


Ainda com o coração aprisionado, temendo tudo
Até onde eu devo ir? Eu não posso mais caminhar...


Sonhe, porque nós podemos nos encontrar lá
Desaparecerá cruelmente mais uma vez
Sim, como uma estrela cadente...


Aquela luz brilhante é você, as lágrimas envolvem o céu noturno
Transformando-se na chave para o coração, abre a porta trancafiada


Se sou capaz de te encontrar novamente algum dia, quero lhe dizer:


"Não importa quão alto fosse o muro, nós o ultrapassávamos"
"Obrigado, você pode dormir agora, porque posso caminhar por mim mesmo"


O sonho que nós dois sonhávamos, transforma-se para a chave para o coração
Certamente, algum dia, irei trazer o amanhecer para o céu noturno


Ah... Qualquer um esconde no peito(coração), ecoe para a ferida do coração
Atravessando o portão que trancafiou-se, oh som alcance-a, iluminando a escuridão...

Comentários

  1. Este texto lembra-me muito canções de despedidas. E talvez seja mesmo isso. Ou talvez não. Não sei rs'
    Gosto de textos como esse. Emanam sentimentos e me fazem imaginar pessoas e lugares. Transborda emoção e paixão - e talvez raiva, já que a pessoa foi embora, deixando alguém só.
    Enfim, teu blog é muito bom Nando. Parabéns. É claro que te seguirei. Deixo aqui o link de meu blog caso queira retribuir a visita.
    Abraços, até mais.
    http://daquioitentaanos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hoooo..... muito agradecido pelo comentário :) agradeço o elogio e apesar da demora eu retribuo com todo prazer pode contar com isso :)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Dolorem Aeternum

Sabe, e triste quando uma pessoa te cobra aquilo que nem mesmo ela fornece. Uma vida hipócrita, uma mágoa profunda. Carinhos e palavras que nunca recebi mais que sempre sou cobrado por também não fazê-los. Homens também gostam de receber carinhos, escutar bonitas palavras, gosta de ouvir "como foi seu dia?" Mesmo sabendo que a pessoa não se importa, gosta que mostre que se preocupa... Nossa chama começa a se apagar a partir daquele momento em que somos tratados com descaso, desprezo e ignorância, onde mais exigem do que cooperam... Também gostamos de atividades em família, quando nenhum precisar forçar o outro a fazer o que não quer... Infelizmente aos poucos a vida transformam nossos corações aos poucos em enormes pedras de gelo a cada dia um pouco mais.

Sentimentos... Complexidade em cultivar...

O amor... Como o amor pode ser algo tão complicado e complexo para mim... Como pode ser tão difícil cultivar esse "lindo" sentimento... Afinal... O que realmente é o amor? Realmente existe isso? Ou apenas é só mais um jogo de interesse, ou uma necessidade de se adequar aos padrões aceitáveis da sociedade tendo alguém para "viver e morrer juntos"... Não sei... Ninguém sabe... Pode ser várias coisas... Sabe.. eu invejo os poucos casais que conheço que realmente se "amam" se são super bem e são realmente felizes um na presença do outro... Invejo de uma forma boa, melhorando o termo, eu admiro essas pessoas, a vida saudável que elas levam, a linda família que eles formam... Mais não espero que o mesmo um dia me aconteça, não vale a pena, não para o meu sangue... Vivo de relacionamentos turbulentos, às vezes por eu me importar de mais e as vezes por me importar de menos... Muitas vezes perco a vontade de seguir em frente quando o relacionamento se baseia em i…

Arco e Flecha da Lótus Escarlate "Guren No Yumiya"

Eles são a caça
E nós os caçadores!

Pobreza! Pobreza! Só há pobreza! Pobreza, mas nós somos os caçadores!
Pânico! Pânico! Só há pânico! Pânico, mas nós somos os caçadores!

Ninguém se lembra dos nomes das flores esmagadas
Pássaros caídos esperam o próximo vento para tentar novamente

Achou que tinha rezado, mas isso não irá adiantar de nada
Apenas aqueles que podem lutar podem mudar nosso mundo

Andando nos cadáveres, nós marchamos em frente, porcos rindo da nossa vontade de progresso
Vivendo com uma prosperidade falsa como gado, nós deveríamos agarrar nossa liberdade como lobos famintos!

Responda a humilhação com flechas de retaliação
No lado distante da muralha, a presa é morta pelo caçador
Como nossos corpos queimando de um transbordante desejo
“Uma flecha flamejante

Voa vindo do escarlate crepúsculo!"

Mas nós somos os caçadores!
Pânico! Pânico! Só há pânico! Pânico, mas nós somos os caçadores!

Pego meu arco, sigo minha presa, não vou deixá-la fugir
Armo meu arco, chego mais preto, n…