Pular para o conteúdo principal

BORBOLETAS

"Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.

As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.

Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.

O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar
não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!"

- Desconhecido

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dolorem Aeternum

Sabe, e triste quando uma pessoa te cobra aquilo que nem mesmo ela fornece. Uma vida hipócrita, uma mágoa profunda. Carinhos e palavras que nunca recebi mais que sempre sou cobrado por também não fazê-los. Homens também gostam de receber carinhos, escutar bonitas palavras, gosta de ouvir "como foi seu dia?" Mesmo sabendo que a pessoa não se importa, gosta que mostre que se preocupa... Nossa chama começa a se apagar a partir daquele momento em que somos tratados com descaso, desprezo e ignorância, onde mais exigem do que cooperam... Também gostamos de atividades em família, quando nenhum precisar forçar o outro a fazer o que não quer... Infelizmente aos poucos a vida transformam nossos corações aos poucos em enormes pedras de gelo a cada dia um pouco mais.

Sentimentos... Complexidade em cultivar...

O amor... Como o amor pode ser algo tão complicado e complexo para mim... Como pode ser tão difícil cultivar esse "lindo" sentimento... Afinal... O que realmente é o amor? Realmente existe isso? Ou apenas é só mais um jogo de interesse, ou uma necessidade de se adequar aos padrões aceitáveis da sociedade tendo alguém para "viver e morrer juntos"... Não sei... Ninguém sabe... Pode ser várias coisas... Sabe.. eu invejo os poucos casais que conheço que realmente se "amam" se são super bem e são realmente felizes um na presença do outro... Invejo de uma forma boa, melhorando o termo, eu admiro essas pessoas, a vida saudável que elas levam, a linda família que eles formam... Mais não espero que o mesmo um dia me aconteça, não vale a pena, não para o meu sangue... Vivo de relacionamentos turbulentos, às vezes por eu me importar de mais e as vezes por me importar de menos... Muitas vezes perco a vontade de seguir em frente quando o relacionamento se baseia em i…

Arco e Flecha da Lótus Escarlate "Guren No Yumiya"

Eles são a caça
E nós os caçadores!

Pobreza! Pobreza! Só há pobreza! Pobreza, mas nós somos os caçadores!
Pânico! Pânico! Só há pânico! Pânico, mas nós somos os caçadores!

Ninguém se lembra dos nomes das flores esmagadas
Pássaros caídos esperam o próximo vento para tentar novamente

Achou que tinha rezado, mas isso não irá adiantar de nada
Apenas aqueles que podem lutar podem mudar nosso mundo

Andando nos cadáveres, nós marchamos em frente, porcos rindo da nossa vontade de progresso
Vivendo com uma prosperidade falsa como gado, nós deveríamos agarrar nossa liberdade como lobos famintos!

Responda a humilhação com flechas de retaliação
No lado distante da muralha, a presa é morta pelo caçador
Como nossos corpos queimando de um transbordante desejo
“Uma flecha flamejante

Voa vindo do escarlate crepúsculo!"

Mas nós somos os caçadores!
Pânico! Pânico! Só há pânico! Pânico, mas nós somos os caçadores!

Pego meu arco, sigo minha presa, não vou deixá-la fugir
Armo meu arco, chego mais preto, n…